Video Screencast Help
Protect Your POS Environment Against Retail Data Breaches. Learn More.
Inside Symantec Community Blog

A “Explosão da Informação” é Impulsionada pela Mobilidade e pela Computação na Nuvem

Created: 30 Nov 2012 • Updated: 30 Nov 2012
Symantec Latin America's picture
0 0 Votes
Login to vote

A Pesquisa 2012 sobre Gestão da Informação é o primeiro estudo da Symantec que examinou a forma que as organizações estão enfrentando o crescimento dos dados impulsionados pelas novas tecnologias. O terceiro capítulo deste relatório se refere ao Índice de Informações Digitais que  revela os benefícios e também os desafios crescentes da “dispersão das informações”, à medida que as organizações aumentam a quantidade de dados armazenados e acessados fora de seus firewalls.

Hoje os dados já não estão somente nos bancos de dados ou dentro das empresas, mas sim em dispositivos móveis, ou seja, fora do firewall e do meio empresarial. Este fato é chamado de “Explosão da Informação”.  A Symantec criou um Índice de Informações Digitais para representar essa dispersão visualmente e fornecer um termômetro de onde as informações estão hoje em diferentes partes do mundo.  O Índice destaca os mercados que estão vivenciando uma alta dispersão de suas informações, como a Índia e a China, enquanto isso acontece em menor escala em outros, incluindo Japão e França.

A expansão da informação deve motivar as empresas a identificar e implementar a melhor maneira de proteger seus dados, sem se importar com o local em que estão armazenados, permitindo que essas companhias reduzam os riscos de perda de informações e aproveitem os benefícios das novas tecnologias. A exposição de informações confidenciais como resultado da perda ou roubo de dispositivos móveis, por exemplo, foi apontada por mais de um terço das empresas.

Outros problemas surgem da incapacidade de encontrar o que é necessário: uma grande proporção das informações está desorganizada ou difícil de ser localizada. E mesmo dentro do firewall, o espaço utilizado é de apenas 31 por cento, caindo ainda mais fora do datacenter.

Dispersão das informações

O aumento drástico no uso da mobilidade (incluindo a tendência de BYOD – Traga seu Próprio Dispositivo) está contribuindo para a dispersão das informações. Smartphones e tablets armazenam informações das empresas de todos os portes e em nível global. No caso das grandes empresas, esse índice corresponde a 14 por cento, contra 11 por cento para as PMEs. O número é muito mais alto em determinados países, como Índia (62 por cento), Austrália e Nova Zelândia (46 por cento),  Itália (38 por cento) e Brasil (21 por cento). Informações não exatamente armazenadas, mas mesmo assim acessadas via dispositivos móveis têm um índice ainda mais alto, de 28 por cento no mundo todo. Aqui, novamente, vemos as empresas de grande porte liderarem, com 31 por cento, contra 25 por cento para as PMEs. E de novo a Índia tem um índice superior à média, com 43 por cento de suas informações sendo acessadas em smartphones e tablets, seguida do Brasil (42 por cento), Cingapura (39 por cento) e Malásia (38 por cento).

Além disso, as vantagens em termos de custo e agilidade estão levando a um uso significativo computação na nuvem para armazenamento de informações de negócios. Globalmente, quase um quarto (23 por cento) dos dados de negócios está na nuvem, divididos em implantações públicas, privadas e híbridas. Esse número é particularmente alto na Indonésia (45 por cento), China (39 por cento), Vietnã (34 por cento) e Japão (32 por cento). No Brasil, o índice está pouco abaixo da média global (18 por cento). 

Dessa forma, empresas de qualquer tamanho estão sofrendo transformações, uma vez que a possibilidade de acessar dados corporativos, de praticamente qualquer lugar, já é uma realidade com a adoção de dispositivos móveis e maior uso da nuvem.

Proteção das informações

Tendo em vista essa mudança para além da fronteira do datacenter, priorizar o gerenciamento das informações torna-se mais importante do que nunca. Para minimizar a dispersão das informações e seus efeitos sobre a organização, a Symantec elaborou as seguintes recomendações:

  • Foco nas informações, não no dispositivo ou no datacenter: com o uso de dispositivos móveis pessoais (BYOD) e da nuvem, as informações não ficam mais confinadas dentro das quatro paredes da empresa. O foco da proteção deve ser as informações, e não o dispositivo ou o datacenter.
  • Nem todas as informações são iguais: as empresas devem ser capazes de separar dados inúteis de informações de negócios valiosas. E protegê-las adequadamente.
  • Ser eficiente: Desduplicação (eliminação de dados duplicados) e arquivamento ajudam as empresas a proteger mais, e armazenar menos, de forma a acompanhar o crescimento exponencial dos dados.
  • A consistência é a chave: é importante definir políticas que possam ser aplicadas de forma consistente onde quer que as informações estejam localizadas - sejam ambientes físicos, móveis, virtuais ou na nuvem.
  • Ser ágil: planeje as necessidades futuras das informações implementando uma infraestrutura flexível para suporte ao crescimento contínuo.

Quer saber mais sobre este tema?