SOBRE A SYMANTEC

  • Compartilhar

News Release

Symantec alcança sólidos resultados operacionais em seu terceiro trimestre fiscal

Demanda por soluções de missão crítica com ROI de médio prazo fomentaram resultados
São Paulo, 29 de janeiro de 2009 – A Symantec Corp. (Nasdaq: SYMC) divulga hoje os resultados de seu terceiro trimestre para o ano fiscal de 2009, encerrado no dia 9 de janeiro de 2009. A receita GAAP para o trimestre foi de $1,51 bilhões e a receita não-GAAP foi de $1,54 bilhões. A Symantec obteve resultados mais fortes do que o esperado em todos os seus principais indicadores financeiros para o terceiro trimestre fiscal.

Resultados Trimestrais

Resultados GAAP: A perda líquida GAAP para o terceiro trimestre foi de $6,81 bilhões, em comparação com o lucro líquido de $132 milhões para o mesmo trimestre do ano passado. A perda diluída GAAP por ação foi de $8,23, em comparação com o lucro por ação diluído de $0,15 para o mesmo trimestre do ano passado.

A perda líquida GAAP para o terceiro trimestre fiscal do ano 2009 inclui custos com a depreciação não-monetária de bens de aproximadamente $7 bilhões. Com base em uma combinação de fatores, incluindo o atual ambiente econômico e o declínio do mercado de capitalização, concluímos que existiram indicadores suficientes para que realizássemos uma análise da depreciação de bens nesse ínterim. Não concluímos a análise de depreciação de bens e esperamos finalizá-la durante o quarto trimestre fiscal do ano 2009. Na oportunidade, poderemos fazer um ajuste nesse custo, uma vez que a análise da depreciação de bens estará concluída.

A receita diferida GAAP no final do trimestre foi de $2,92 bilhões, em comparação aos $2,88 bilhões do mesmo trimestre do ano passado. O fluxo de caixa das atividades operacionais para o terceiro trimestre foi de $402 milhões, em comparação com os $462 milhões do mesmo trimestre do ano passado.

Resultados Não-GAAP: O lucro líquido não-GAAP para o terceiro trimestre do ano fiscal de 2009 foi de $350 milhões, uma alta de 20 por cento em comparação aos $292 milhões para o mesmo trimestre do ano passado. O lucro diluído por ação não-GAAP foi de $0,42, uma alta de 27 por cento em comparação ao lucro por ação de $0,33 para o mesmo trimestre do ano passado.

A receita diferida não-GAAP foi de $2,96 bilhões, uma alta de 2 por cento em comparação com os $2,90 bilhões ao final do terceiro trimestre do ano fiscal de 2008. Para melhor entendimento dos resultados GAAP e não-GAAP, favor considerar as declarações financeiras consolidadas mais a frente.

Durante o terceiro trimestre do ano fiscal de 2009, recompramos 16,1 milhões de ações ao portador, o que equivale a $200 milhões. Ainda restam $400 milhões autorizados pela atual diretoria para o plano de recompra de ações.

“A eficiente execução de vendas e a habilidade da nossa equipe para destacar com sucesso os benefícios ROI (Return of Investment) de curto prazo das nossas soluções, nos permitiu obter uma receita maior do que a esperada, apesar da queda econômica e da desafiadora economia mundial”, declarou Enrique Salem, COO (chefe do departamento operacional) da Symantec. “A combinação do ótimo crescimento da receita, da atual recompra de ações e do forte controle das despesas nos permitiu atingir o sétimo trimestre consecutivo de dígitos duplos para o crescimento da receita não-GAAP. Estamos bem posicionados para dar continuidade ao nosso sucesso e sair dessa crise econômica como uma empresa ainda mais forte”.

Segmentos Corporativos e Destaques Geográficos

Para o trimestre, o segmento de Gerenciamento de Servidor e Armazenamento da Symantec representou 37 por cento do total da receita não-GAAP e cresceu 1 por cento ano a ano. Os negócios para consumidores representaram 29 por cento do total da receita não-GAAP e cresceram 2% no comparativo ano a ano. O segmento de Segurança e Compatibilidade representou 26 por cento do total da receita não-GAAP e diminuiu 5% ano a ano. Serviços representaram 8% do total da receita não-GAAP e aumentaram 20 por cento ano a ano.

A receita internacional representou 50% do total da receita não-GAAP no terceiro trimestre do ano fiscal de 2009 e caiu 5% ano a ano. A região da Europa, Oriente Médio e África representou 31% do total da receita não-GAAP para o trimestre e diminuiu 9% ano a ano. A receita da região Ásia Pacífico/Japão representou 14% do total da receita não-GAAP para o trimestre e aumentou 1% ano a ano. As Américas, incluindo os Estados Unidos, América Latina e Canadá, representaram 55% do total da receita não-GAAP e tiveram um crescimento de 7% ano a ano.

Impacto da Taxa de Câmbio

A taxa de câmbio das moedas estrangeiras afetou negativamente a receita não-GAAP em aproximadamente 4 pontos percentuais ano a ano e a receita diferida não-GAAP em aproximadamente 2 pontos percentuais ano a ano. A taxa de câmbio das moedas estrangeiras afetou negativamente a receita não-GAAP da região EMEA (Europa, Oriente Médio e África) em aproximadamente 10 pontos percentuais e a receita não-GAAP da região APJ (Ásia Pacífico/Japão) em aproximadamente 2 pontos percentuais ano a ano.

Destaques do Trimestre

A Symantec assinou 448 acordos em todo o mundo com valores contratuais superiores a $300,000 cada um. Dos 448 acordos, 104 possuíam valores contratuais superiores a $1 milhão. No terceiro trimestre do ano fiscal de 2009, 84 por cento dessas grandes transações incluíram múltiplos produtos.

A Symantec assinou novos acordos ou a ampliação de acordos já existentes com clientes que incluem a Continental Airlines, a quarta maior empresa aérea baseada nos EUA que atende mais de 300 destinos em todo o mundo; a Yamaha Corporation of America, que oferece uma linha completa de instrumentos musicais e produtos de áudio;visual para os mercados norte-americano e canadense; Japan Tobacco, uma empresa de tabaco líder mundial; IXE Banco, que fornece serviços financeiros no México com foco em serviços bancários corporativos e empresariais para uma ampla rede de indivíduos investidores; Telefonica Moviles Argentina S.A., a provedora líder de serviços de telecomunicações móveis na Argentina com mais de 15 milhões de clientes; Canadian Tire Corporation, revendedora de produtos e serviços automotivos, combustível, aparelhos e serviços financeiros por todo o Canadá; e a SK Telecom, a líder da indústria de comunicação e informação da Coréia.

Diretrizes do Quarto Trimestre do Ano Fiscal de 2009

Essa guia assume uma taxa de cambio de $1.32 por Euro para o trimestre de março de 2009 versus a média atual de $1,50 por Euro e o fim do período da taxa de $1,58 por Euro para o trimestre de março de 2008.

Para o quarto trimestre do ano fiscal de 2009, que se encerra em 3 de abril de 2009, é esperado que a receita GAAP fique entre $1,475 bilhões e $1,525 bilhões. Os lucros por ação diluídos GAAP deverão ficar entre $0,12 e $0,14. O receita diferida GAAP deverá ficar na faixa de $2,972 bilhões e $3,072 bilhões. A receita não-GAAP para o trimestre deverá ficar entre $1,49 bilhões e $1,54 bilhões. O lucro por ação diluído não-GAAP deverá ficar entre $0,33 e $0,35. A receita diferida não-GAAP deverá ficar entre a faixa de $3,0 bilhões e $3,1 bilhões.


Sobre a Symantec
A Symantec é líder mundial no fornecimento de soluções de segurança, armazenamento e gerenciamento de sistemas para ajudar consumidores e organizações a proteger e gerenciar suas informações em um mundo conectado. Nossos softwares e serviços protegem contra mais riscos, em mais pontos, de forma completa e eficiente, oferecendo segurança onde quer que a informação esteja sendo utilizada ou armazenada. Mais informações em www.symantec.com.br.


AFIRMAÇÕES ESPECULATIVAS: Esse comunicado de imprensa contém declarações relacionadas aos nossos resultados financeiros e de negócios, que podem ser consideradas especulativas de acordo com a legislação federal de valores mobiliários dos Estados Unidos, incluindo declarações relacionadas aos custos estimados com a redução de bens, projeções de receita futura, lucro por ação e receita diferida, além de projeções de amortização de intangíveis relacionados a aquisições, remuneração baseada em ações e encargos de reestruturação. Essas declarações são sujeitas a riscos conhecidos e desconhecidos, incertezas e outros fatores que podem fazer com que os nossos resultados, níveis de atividade, desempenho ou realizações efetivas sejam materialmente diferentes dos resultados expressos ou implícitos nesse comunicado de imprensa. Tais fatores de riscos incluem aqueles relacionados a: condições econômicas gerais, manutenção dos relacionamentos com clientes e parceiros; crescimento previsto de certos segmentos de mercado, particularmente aqueles relacionados à segurança e armazenamento; o ambiente competitivo da indústria de software; mudanças em sistemas operacionais e estratégias de produtos efetuadas por fornecedores de sistemas operacionais; flutuações nas taxas de câmbio; o cronograma e a aceitação do mercado a novos lançamentos de produtos e melhorias; o desenvolvimento bem-sucedido de novos produtos e a integração de empresas adquiridas, e os níveis de aceitação de mercado que esses produtos e empresas conseguirão. Os resultados efetivos podem diferir materialmente daqueles contidos nas afirmações especulativas desse comunicado de imprensa. Nós não assumimos qualquer responsabilidade e não pretendemos atualizar essas declarações especulativas em caso de futuros eventos ou desenvolvimentos. Informações adicionais relativas a esses e outros fatores de risco estão na seção de Fatores de Risco do nosso Formulário 10-K para o ano encerrado em 28 de março de 2008.

USO DE INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO-GAAP: Nossos resultados operacionais têm passado por mudanças significativas devido a uma série de aquisições, ao impacto da SFAS 123(R) e outros custos e eventos corporativos. Para ajudar os nossos leitores a entender nosso histórico de desempenho financeiro e nossos resultados futuros, nós complementamos os resultados financeiros fornecidos de acordo com os princípios contábeis geralmente aceitos, ou GAAP, com medidas financeiras não-GAAP. O método utilizado para produzir os resultados não-GAAP não é compatível com os métodos GAAP, e pode diferir do método usado por outras empresas. Nossos resultados não-GAAP não devem ser considerados isoladamente ou como substitutos para as medidas GAAP comparáveis, devendo ser lidos somente em conjunto com nossas declarações financeiras consolidadas preparadas de acordo com o GAAP. Nossa gerência usa regularmente nossas medidas financeiras suplementares não-GAAP internamente para compreender, gerenciar e avaliar nossos resultados e tomar decisões operacionais. Essas medidas não-GAAP estão entre os principais fatores usados pela gerência no planejamento de períodos futuros. Recomenda-se aos investidores rever a reconciliação de nossas medidas financeiras não-GAAP com os resultados GAAP comparáveis, que está anexada ao nosso comunicado de receita trimestral e pode ser encontrada, juntamente outras informações financeiras, na página de relacionamento com o investidor em nosso endereço web www.symantec.com/invest.