SOBRE A SYMANTEC

  • Compartilhar

News Release

Pesquisa da Symantec revela que as organizações estão preocupadas, mas otimistas em relação à segurança em cloud computing

MIAMI, Flórida – 23 de novembro de 2011 – A Symantec Corp. (Nasdaq: SYMC) acaba de anunciar na América Latina os resultados de sua Pesquisa 2011 sobre a Situação de Cloud Computing, que analisou como as organizações estão adotando a computação em nuvem e lidando com as mudanças que a mudança possa impor em relação à abordagem para o gerenciamento da TI. De acordo com o estudo, as companhias têm sensações variadas quando se trata de segurança – uma maioria classificou a segurança como a principal preocupação, assim como o principal objetivo ao migrar para Cloud Computing. A pesquisa também revelou que as áreas de TI podem não estar preparadas adequadamente para a migração para a nuvem, com quase metade dos entrevistados afirmando que suas equipes de TI não estão prontas neste momento.

“Os resultados da pesquisa reforçam o que nossos clientes estão nos dizendo. A segurança é uma das suas principais preocupações quando se trata de migrar para a nuvem. Para se sentirem confiantes na nuvem, as áreas de TI devem tomar medidas que garantam a mesma visibilidade e controle sobre as informações e aplicações, independentemente de estarem na nuvem ou instaladas em uma infraestrutura própria”, afirma Francis deSouza, presidente do Grupo de Produtos e Serviços para empresas da Symantec.

A pesquisa reúne 5.300 respostas de 38 países, traz resultados de 500 empresas da América Latina, sendo 150 empresas brasileiras e aborda as várias formas de computação em nuvem, incluindo Software-como-Serviço Público e Privado, Infraestrutura ou Plataforma-como-Serviço Híbrida, bem como Infraestrutura ou Plataforma-como-Serviço Pública e Privada.

Principais Resultados

Em nível global e na América Latina, os principais modelos de gerenciamento em Cloud Computing que as empresas estão contratando estão relacionados a gerenciamento ou segurança de e-mail; segurança de mensagens e Web e gerenciamento de segurança.

Realidade não corresponde às expectativas
A pesquisa revelou que as organizações que implementaram tecnologias de nuvem não estão observando os resultados/benefícios que haviam antecipado. Oitenta e oito por cento dos respondentes globais e 89 por cento na América Latina, esperavam que a agilidade da área de TI melhorasse, mas, na América Latina apenas 47 por cento disseram que isso realmente ocorreu. Os resultados também ficaram aquém nas áreas de recuperação de desastres, eficiência, custos operacionais mais baixos e maior segurança.

Poucos cruzaram a linha de chegada
Muitas organizações no mundo estão falando em migrar para a nuvem, sendo que 75 a 81 por cento no mundo e 77 a 82 por cento na América Latina, pelo menos, estão discutindo todas as formas de nuvem. Em particular, o estudo constatou um grande interesse em serviços. Em nível mundial, setenta e três por cento dos respondentes adotaram ou estão adotando algum tipo, com o quesito segurança abrindo caminho.

No entanto, poucos migraram totalmente para a nuvem. Menos de 20 por cento no mundo e menos de 25 por cento na América Latina, relataram ter concluído a implementação de cada uma das áreas de foco da nuvem abrangidas pela pesquisa. Cerca de 1 em cada 4 organizações no mundo e na região está atualmente em fase de implementação. Na América Latina, entre 40 e 43 por cento dos entrevistados globais, e metade na América Latina ainda estão em fase de discussões iniciais, testes e entre 18 e 23 por cento não consideram a migração para a nuvem de forma alguma.

Equipes de TI não estão completamente preparadas para a nuvem
Apesar de levarem em consideração o modelo computacional, muitas organizações alegaram que não estão preparadas para adotarem a nuvem hoje. Apenas uma minoria dos entrevistados globais (entre 15 e 18 por cento) classificou sua equipe como totalmente pronta para fazer a transição para a nuvem. Quase metade disse que seus grupos de TI não estão preparados neste momento.

Parte da razão dessa deficiência é a falta de experiência -- apenas 25 por cento das equipes de TI globais possui alguma experiência com a computação em nuvem. Por conta disso, a maioria das organizações está atualmente buscando recursos externos como ajuda. De fato, para implantar uma infraestrutura híbrida ou uma plataforma-como-serviço, cerca de 3 em 4 entrevistados afirmaram que estão contando com revendedores de valor agregado (Value Added Resellers - VARs), consultores independentes, empresas prestadoras de serviços profissionais ou integradores de sistemas.

Organizações divididas em relação à segurança
Segundo a pesquisa, as organizações estão em conflito em relação à segurança – classificando o assunto como principal objetivo, assim como uma grande preocupação quando se trata de migrar para a nuvem. Oitenta e sete por cento dos entrevistados no mundo estão confiantes de que a mudança para a nuvem não causará impacto e melhorará a segurança das empresas. No entanto, ter segurança em ambientes de Cloud Computing é uma grande preocupação para essas empresas, que citaram potenciais riscos, incluindo malware, roubos por hackers ou perda de dados confidenciais.

“Na nuvem, tudo depende de como você protege seus dados. Se não houver segurança, não há nenhum motivo para fazer a transição para a nuvem”, afirma o diretor de TI de uma pequena empresa de tecnologia entrevistada.

Recomendações

Assuma a liderança na adoção da computação em nuvem. A TI precisa assumir um papel proativo na adoção de Cloud Computing. Muitas áreas de TI estão tendo uma abordagem lenta, metódica e conservadora em relação à transição para a nuvem. Como líder de TI, você deve manter o controle sobre aspectos importantes, como segurança, disponibilidade e custo. Isso é difícil de fazer sem que sua equipe tenha treinamento e preparo adequados.

Defina camadas de informações e aplicações. Nem todas as informações e aplicações foram criadas da mesma forma. Faça uma análise e distribua as informações e aplicações em camadas para determinar o que você acha que deve ser migrado para a nuvem.

Avalie os riscos e defina políticas adequadas. Garanta que as informações confidenciais estejam acessíveis apenas para usuários autorizados e que essas informações não saiam da empresa. Você também deve certificar-se de que os prestadores de serviços na nuvem sejam capazes de cumprir os requisitos de conformidade. Por fim, avalie potenciais fornecedores de acordo com questões operacionais, como alta disponibilidade e capacidade de recuperação de desastres.

Comece agora. Você não tem que ter uma abordagem “tudo ou nada” para a computação em nuvem. Explorar os serviços é um primeiro passo fácil para começar a migração. Ainda que se preparar para migrar aplicações críticas para os negócios possa levar tempo, você pode começar agora com serviços e aplicações mais simples.

Acesse mais informações em:
www.symantec.com.br/situacaodecloud
Siga @SymantecBR no Twitter!

Sobre Pesquisa 2011 da Symantec sobre a Situação de Cloud Computing
A Pesquisa 2011 da Symantec sobre a Situação de Cloud Computing tem como foco as várias formas de computação em nuvem, incluindo Software-como-Serviço Público e Privado, Infraestrutura Híbrida ou Plataforma-como-Serviço bem como Infraestrutura Pública e Privada ou Plataforma-como-Serviço. As conclusões são resultado de uma pesquisa conduzida no período de abril a julho de 2011 pela Applied Research, junto a profissionais de TI e do C-Level responsáveis por computadores, redes e outros recursos tecnológicos em empresas de pequeno, médio e grande porte. Essa é uma das maiores pesquisas sobre computação em nuvem em sua categoria, com resultados baseados em 5.300 respostas vindas de 38 países.

Sobre a Symantec
A Symantec é líder mundial no fornecimento de soluções de segurança, armazenamento e gerenciamento de sistemas para ajudar consumidores e organizações a proteger e gerenciar suas informações em um mundo conectado. Nossos softwares e serviços protegem contra mais riscos, em mais pontos, de forma completa e eficiente, oferecendo segurança onde quer que a informação esteja sendo utilizada ou armazenada. Mais informações em www.symantec.com.br.

NOTA PARA OS EDITORES: Se necessitar de mais informações sobre a Symantec Corporation e seus produtos, por favor, visite a Symantec News Room em http://www.symantec.com/news. Todos os preços estão descritos em dólares americanos e são válidos apenas para os Estados Unidos. Symantec e o logo da Symantec são marcas registradas da Symantec Corporation ou de suas afiliadas nos Estados Unidos e em outros países. Outros nomes podem ser marcas registradas de seus respectivos proprietários.

DECLARAÇÕES DE PROSPECÇÃO: Qualquer indicação de prospecção relacionada a planos para produtos é preliminar, todas as datas de futuros lançamentos são preliminares e estão sujeitas a mudanças. Qualquer futuro lançamento de produto ou alterações previstas para recursos e funcionalidades de produto estão sujeitos à contínua avaliação da Symantec, podendo ou não ser aplicados. Não devem ser considerados como um compromisso da Symantec nem serem levados em conta na tomada de decisões de compra.