SOBRE A SYMANTEC

  • Compartilhar

News Release

Relatório da Symantec revela que spammers se aproveitam dos feriados de fim de ano e de grandes eventos

Com 73.1 por cento, o Brasil ocupa o terceiro lugar no mundo entre os países com maior quantidade de spam nas últimas semanas. No México, a taxa de spam ficou em 69.9 por cento.
MOUNTAIN VIEW, Califórnia – 30 de janeiro de 2012 – A Symantec Corp. (Nasdaq: SYMC) anunciou os resultados do Relatório Symantec Intelligence de Janeiro que mostram que os spammers estão usando feriados e eventos importantes para tornar suas mensagens mais atraentes.

O Symantec Intelligence identificou mais de 10.000 nomes de domínio únicos comprometidos com um script de redirecionamento escrito em PHP que contém uma referência ao Ano Novo no nome do arquivo. Esses scripts de redirecionamento foram hospedados em sites comprometidos e links para esses sites foram incluídos em e-mails de spam, que posteriormente foram bloqueados pelo Symantec.cloud.

Para induzir ainda mais os destinatários a abrir essas mensagens, os remetentes de spam usaram técnicas adicionais de engenharia social, incluindo parâmetros na URL para sugerir que o destino era um site de rede social.

O Symantec Intelligence espera ver os spammers se aproveitando de outros eventos importantes no calendário, entre eles, uma das mais importantes celebrações do tradicional Ano Novo Chinês, bem como a chegada do Dia dos Namorados nos Estados Unidos.

“Também acreditamos em um volume muito grande de spam e malware tirando proveito dos principais eventos esportivos deste ano. Por exemplo, já verificamos referências aos Jogos Olímpicos de Londres como parte das mensagens de fraude de taxas de adiantamento e promoções”, disse Paul Wood, analista sênior de inteligência da Symantec.

“Ao relacionar seus e-mails com os feriados amplamente comemorados e eventos atuais de interesse global, os remetentes de spam e malware, em um primeiro momento, pelo menos, podem tornar suas mensagens mais interessantes e aumentar a chance de os usuários visitarem os sites de spam na Web ou serem infectados”, completa Wood.

No mês de dezembro, os níveis de spam global caíram, mas voltaram gradualmente em janeiro aos níveis de novembro de 2011, que ainda foram mais baixos do que a média em 2011.

Outros destaques do relatório:

Spam: em janeiro de 2012, a taxa global de spam no tráfego de e-mails cresceu 1,3 ponto percentual em comparação com dezembro de 2011, para 69,0 por cento (um em 1,45 e-mail). Isso vem após uma queda mais perceptível em dezembro, quando o nível de spam caiu 2,8 pontos percentuais para 67,7 por cento. O aumento recente significa que o volume de spam praticamente retornou ao mesmo nível de novembro de 2011.

Phishing: em janeiro, a atividade global de e-mails do tipo phishing cresceu 0,06 ponto percentual; registrando uma média de um entre 370,0 e-mails (0,27 por cento) com alguma forma de ataque phishing.

Ameaças transportadas por email: a taxa global de vírus transportados pelo tráfego de e-mail foi de um em 295,0 e-mails (0,33por cento) em janeiro, o que representa uma queda de 0,02 ponto percentual em relação a dezembro de 2011. Em janeiro, 29,0 por cento dos malware transportados por e-mail continha links para sites mal-intencionados; valor inalterado em relação a dezembro de 2011.

Ameaças de malware baseado na Web: em janeiro, identificamos uma média de 2.102 sites por dia abrigando malware e outros programas potencialmente indesejados, incluindo spyware e adware; o que representa uma queda de 77,4 por cento em relação a dezembro de 2011.

Ameaças de endpoint: O malware bloqueado com mais frequência no último mês foi o WS.Trojan.H. Ele é uma detecção por heurística genérica, baseada na nuvem, de arquivos que possuem características de ameaças ainda não classificadas. Os arquivos detectados por essa heurística são considerados pela Symantec uma fonte de risco para os usuários e, portanto, são impedidos de acessar o computador.

Tendências geográficas:

Spam
  • O spam representou 69,5 por cento do tráfego de e-mails na África do Sul e 73,1 por cento no Brasil, ocupando o terceiro lugar no mundo entre os países com maior quantidade de spam nas últimas semanas.

  • A Arábia Saudita se tornou a área geográfica que mais foi alvo de spam em janeiro, com uma taxa de 75,5 por cento. A China foi o segundo maior alvo com uma taxa de 75,0 por cento do tráfego de e-mails sendo bloqueados como spam.

  • Em outros países a taxa de spam foi:


País

Porcentagem de Spam

Holanda

70,7%

África do Sul

69,5%

Reino Unido

69,3%

Dinamarca

69,1%

Estados Unidos

69 %

Canadá

68,7%

Austrália

68,6%

Alemanha

68,2%

Hong Kong

67,5%

Singapura

66,7%

Japão

65,6%



Ataques de phishing
  • No Brasil, um entre 1.007 e-mails foi bloqueado como phishing

  • A Holanda se tornou a região que mais foi alvo de ataques de phishing em janeiro, com um entre 62,6 e-mails identificado como phishing. Em segundo lugar ficou o Reino Unido com um entre 179,4 e-mails identificado como phishing

  • O nível de phishing nos Estados Unidos foi de um entre 1.145. No Canadá, foi de um entre 379,9

  • O nível de phishing foi de um entre 797,6 na Alemanha, e de um entre 330,9 na Dinamarca

  • A atividade de phishing respondeu por um entre 542,2 e-mails na Austrália, por um entre 942,9 em Hong Kong, por um entre 5.692 no Japão e por um entre 1.156 em Cingapura


Ameaças transportadas por e-mail
  • No Brasil, um entre 681,7 e-mails possuía conteúdo malicioso

  • A Holanda teve a mais alta taxa proporção de e-mails maliciosos em janeiro, com um entre 61,4 e-mails identificados como malicioso

  • O Reino Unido foi a segunda área geográfica com a maior taxa de ameaças, sendo um entre 169,1 e-mails identificado como malicioso

  • Na África do Sul, um entre 305,9 e-mails foi bloqueado como malicioso

  • O nível de vírus transportados por e-mail atingiu um entre 592,5 nos Estados Unidos e um entre 285,4 no Canadá
  • A atividade de vírus atingiu um entre 471,7 na Alemanha e um entre 318,1 na Dinamarca

  • Na Austrália, um entre 327,9 e-mails era malicioso

  • No Japão, a taxa foi de um entre 1.573 em comparação com o valor de um entre 482,9 registrado em Cingapura


Tendências verticais
  • O setor da Educação se tornou o segmento que mais foi alvo de spam em janeiro, com uma taxa de 71,0 por cento

  • O nível de spam foi de 69,0 por cento no setor Químico & Farmacêutico em comparação com o valor de 68,7 por cento no setor de Serviços de TI; de 68,4 por cento no Varejo; de 68,9 por no Setor Público; e de 68,2 por cento no setor Financeiro

  • O setor Público permaneceu sendo o maior alvo das atividades de phishing em janeiro, com um entre 99,1 e-mails incluindo um ataque de phishing

  • O nível de phishing atingiu um entre 838,0 no setor Químico & Farmacêutico; um entre 647,8 em Serviços de TI; um entre 529,4 no Varejo; um entre 169,4 em Educação; e um em 253,7 no Financeiro

  • Com um entre 90,2 e-mails sendo bloqueado como malicioso, o setor Público manteve-se como o maior alvo em janeiro

  • O nível de vírus atingiu um entre 381,3 no setor Químico & Farmacêutico; um entre 399,4 no setor de Serviços de TI; um entre 407,1 no Varejo; um entre 138,3 em Educação; e um em 236,7 no setor Financeiro


Tendências de mercado:
  • A taxa de spam para pequenas e médias empresas (1-250 colaboradores) foi de 68,9 por cento em comparação com o valor de 69,1 por cento para grandes empresas (+2.500 colaboradores)

  • Os ataques de phishing direcionados a pequenas e médias empresas (1-250 colaboradores) representaram um em 225,2 e-mails em comparação com a proporção de um em 410,9 para grandes empresas (+2500 colaboradores)

  • Ataques transportados por e-mails maliciosos destinados a pequenas e médias empresas (1-250 colaboradores) representaram um em 277,3 e-mails em comparação com a proporção de um em 281,5 para grandes empresas (+2500 colaboradores)


O Relatório Intelligence da Symantec de janeiro de 2012 fornece mais detalhes sobre todas as tendências e números descritos acima, bem como outras tendências geográficas e verticais.

Material relacionado
Conecte-se com a Symantec
Siga Symantec Brasil no Twitter!

Sobre o Relatório Intelligence da Symantec
O Relatório Intelligence da Symantec combina a melhor pesquisa e análise do Relatório Symantec.cloud MessageLabs Intelligence e do Relatório Symantec State of Spam & Phishing. O novo relatório integrado, o Relatório Intelligence da Symantec, oferece a mais recente análise das ameaças à cibersegurança, tendências e perspectivas da equipe Symantec Intelligence, incluindo malware, spam e outros riscos potencialmente prejudiciais aos negócios. Os dados utilizados para compilar a análise desse relatório combinado incluem os meses de dezembro de 2011 e janeiro de 2012.

Sobre a Symantec
A Symantec é líder mundial no fornecimento de soluções de segurança, armazenamento e gerenciamento de sistemas para ajudar consumidores e organizações a proteger e gerenciar suas informações em um mundo conectado. Nossos softwares e serviços protegem contra mais riscos, em mais pontos, de forma completa e eficiente, oferecendo segurança onde quer que a informação esteja sendo utilizada ou armazenada. Mais informações em www.symantec.com.br.

NOTA PARA OS EDITORES:Se necessitar de mais informações sobre a Symantec Corporation e seus produtos, por favor, visite a Symantec News Room em http://www.symantec.com/news. Todos os preços estão descritos em dólares americanos e são válidos apenas para os Estados Unidos.
Symantec e o logo da Symantec são marcas registradas da Symantec Corporation ou de suas afiliadas nos Estados Unidos e em outros países. Outros nomes podem ser marcas registradas de seus respectivos proprietários.