SOBRE A SYMANTEC

  • Compartilhar

News Release

Siga @SymantecBR no Twitter!

Symantec Divulga Resultados do Segundo Trimestre do Ano Fiscal de 2013

Companhia registra recorde na receita de setembro, no ganho por ação e na receita diferida
MOUNTAIN VIEW, Califórnia – 24 de outubro de 2012 - A Symantec Corp. (Nasdaq:SYMC) divulgou hoje os resultados de seu segundo trimestre do ano fiscal de 2013, encerrado no dia 28 de setembro de 2012. A receita GAAP do segundo trimestre fiscal foi de US$1,7 bilhão, um crescimento de 1 por cento em relação ao mesmo período no ano anterior e de 5 por cento depois dos ajustes de câmbio.

“Estou satisfeito com os resultados da equipe e os avanços registrados neste trimestre. Tivemos sólidos resultados durante o primeiro trimestre de uma importante transição para a companhia. Depois de viajar o mundo conversando com funcionários, clientes e acionistas, há um forte sentimento de empolgação sobre nosso sucesso no futuro. Além de se manter concentrada na condução dos negócios da empresa, a equipe também está trabalhando arduamente no desenvolvimento de uma estratégia e de um plano operacional para gerar crescimento orgânico maior que 5 por cento e 30 por cento de margem operacional sobre uma base sustentável dentro dos próximos dois a três anos”, afirma Steve Bennett, chairman, presidente e Chief Executive Officer (CEO) da Symantec.

“Tivemos resultados melhores do que o esperado, com recorde na receita de setembro e na receita diferida, além de fortes renda líquida e ganho por ação (EPS) com avanços contínuos no desempenho dos nossos negócios. Vimos solidez nas áreas de segurança corporativa e backup bem como crescimento no setor de segurança de consumo”, disse James Beer, vice-presidente executivo e diretor financeiro da Symantec.

Resultados GAAP do Segundo Trimestre do Ano Fiscal de 2013

  • A margem operacional GAAP foi de 18 por cento em comparação com o valor de 17 por cento registrado no mesmo trimestre do ano passado, um crescimento de 6 por cento na relação ano a ano.
  • O lucro líquido GAAP foi de US$ 193 milhões em comparação com o valor de US$ 182 milhões no mesmo trimestre do ano passado, um crescimento de 6 por cento na relação ano a ano.
  • O ganho diluído por ação GAAP foi de US$ 0,27 em comparação com o valor de US$ 0,24 no mesmo trimestre do ano passado, um crescimento de 13 por cento na relação ano a ano.
  • A receita diferida GAAP foi de US$ 3,619 bilhões em comparação com o valor de US$ 3,452 bilhões no mesmo trimestre do ano passado, um crescimento de 5 por cento na relação ano a ano após o ajuste da taxa de câmbio.
  • O fluxo de caixa das atividades operacionais foi de US$ 178 milhões em comparação com o valor de US$ 308 milhões no mesmo período no ano passado, em função de impostos mais altos, pagamentos relacionados à reestruturação e à transição, movimentos nas taxas cambiais e menor arrecadação no trimestre que inclui setembro.
  • A Symantec encerrou o trimestre com dinheiro, equivalentes e investimentos de curto prazo no total de US$ 4,0 bilhões. Durante o trimestre, a Symantec recomprou 12 milhões de ações por US$ 200 milhões a um preço médio de US$ 16,48. A Symantec ainda possui US$ 483 milhões no atual plano de recompra de ações autorizado pelo conselho.

Resultados não-GAAP do Segundo Trimestre do Ano Fiscal de 2013

  • A margem operacional não-GAAP foi de 27,5 por cento em comparação com o valor de 25,5 por cento registrado no mesmo trimestre do ano passado, um crescimento de 200 pontos-base na relação ano a ano (um crescimento de 250 pontos-base depois dos ajustes de câmbio) impulsionado por uma receita mais sólida e redução dos custos.
  • O lucro líquido não-GAAP foi de US$ 322 milhões em comparação com o valor de US$ 295 milhões do mesmo trimestre no ano passado, um crescimento de 9 por cento na relação ano a ano.
  • O ganho diluído por ação não-GAAP foi de US$ 0,45 em comparação com o ganho por ação de US$ 0,39 no mesmo trimestre do ano passado, um crescimento 15 por cento na relação ano a ano.

Destaques por Segmento de Negócios no Trimestre

  • O segmento de Consumo representou 31 por cento da receita total e apresentou uma queda de 1 por cento na relação ano a ano (crescimento de 3 por cento depois dos ajustes de câmbio).
  • O segmento de Segurança e Conformidade representou 30 por cento da receita total e apresentou um crescimento de 6 por cento na relação ano a ano (crescimento de 9 por cento depois dos ajustes de câmbio).
  • O segmento de Armazenamento e Gerenciamento de Servidores representou 35 por cento da receita total e apresentou uma queda de 2 por cento na relação ano a ano (crescimento de 2 por cento depois dos ajustes do câmbio).
  • O segmento de Serviços representou 4 por cento da receita total e apresentou um crescimento de 2 por cento na relação ano a ano (crescimento de 7 por cento depois dos ajustes de câmbio).

Destaques Geográficos no Trimestre

  • A receita internacional representou 51 por cento da receita total e apresentou um crescimento de 1 por cento na relação ano a ano (crescimento de 7 por cento depois dos ajustes de câmbio).
  • As Américas, incluindo Estados Unidos, América Latina e Canadá, representaram 54 por cento da receita total e apresentaram um crescimento de 2 por cento na relação ano a ano após ajuste da taxa de câmbio.
  • A região da Europa, Oriente Médio e África representou 26 por cento da receita total e apresentou uma queda de 4 por cento na relação ano a ano (crescimento de 7 por cento depois dos ajustes de câmbio).
  • A receita da região Ásia-Pacífico/Japão representou 20 por cento da receita total e apresentou crescimento de 6 por cento na relação ano a ano (crescimento de 8 por cento depois dos ajustes de câmbio).

Diretrizes Para o Terceiro do Ano Fiscal de 2013
As diretrizes assumem uma taxa de câmbio de US$ 1,30 por euro para o trimestre de dezembro de 2012 versus uma taxa real média ponderada de US$ 1,35, e uma taxa de US$ 1,30 por euro ao final do trimestre de dezembro de 2011. Nossas diretrizes assumem uma taxa de impostos efetiva de 28,5 por cento e um total equivalente a ações ordinárias no trimestre no valor de aproximadamente 700 milhões de ações.

Para o terceiro trimestre do ano fiscal de 2013, a Symantec espera:

  • Uma receita GAAP entre US$ 1,72 bilhão e US$ 1,75 bilhão, um crescimento de 0 a 2 por cento de acordo com os valores reportados e de 1 a 3 por cento em moeda constante.
  • Ganho diluído por ação GAAP entre US$ 0,17 e US$ 0,19 em comparação com o valor de US$ 0,32 no mesmo período do ano passado.
  • Ganho diluído por ação não-GAAP entre US$ 0,36 e US$ 0,38 em comparação com o valor de US$ 0,42 no mesmo período do ano passado em função de investimentos para melhor atender aos clientes.
  • A receita diferida GAAP está estimada entre US$ 3,765 bilhões e US$ 3,825 bilhões, um crescimento de 3 a 4 por cento após o ajuste da taxa de câmbio.

Sobre a Symantec
A Symantec protege informações de todo o mundo e é líder global em soluções de segurança, backup e disponibilidade. Nossos produtos e serviços inovadores protegem pessoas e informações em qualquer ambiente – desde o menor dispositivo móvel até data centers empresariais e sistemas baseados na nuvem. Nossa experiência líder de mercado em proteção de dados, identidades e interações proporciona aos nossos clientes confiança no mundo conectado. Informações adicionais estão disponíveis em www.symantec.com.br

NOTA PARA OS EDITORES: Se necessitar de mais informações sobre a Symantec Corporation e seus produtos, por favor, visite a Symantec News Room em http://www.symantec.com/news. Todos os preços estão descritos em dólares americanos e são válidos apenas para os Estados Unidos.

Symantec e o logo da Symantec são marcas comerciais ou registradas da Symantec Corporation ou suas subsidiárias nos Estados Unidos e outros países. Outros nomes são propriedade de seus respectivos donos.

Afirmações especulativas: Esse comunicado de imprensa contém declarações relacionadas aos nossos resultados financeiros e de negócios, que podem ser consideradas especulativas de acordo com a legislação federal de valores mobiliários dos Estados Unidos, incluindo declarações relacionadas a projeções de receita futura, lucro por ação e receita diferida, além de projeções de amortização de intangíveis relacionados a aquisições, remuneração baseada em ações e encargos de reestruturação. Essas declarações estão sujeitas a riscos conhecidos e desconhecidos, incertezas e outros fatores que podem fazer com que os nossos resultados, níveis de atividade, desempenho ou realizações efetivos sejam materialmente diferentes dos resultados expressos ou implícitos nesse comunicado de imprensa. Tais fatores de riscos incluem aqueles relacionados a: condições econômicas gerais, manutenção dos relacionamentos com clientes e parceiros; crescimento previsto de certos segmentos de mercado, particularmente aqueles relacionados à segurança e armazenamento; o ambiente competitivo da indústria de software; mudanças em sistemas operacionais e estratégias de produtos efetuadas por fornecedores de sistemas operacionais; flutuações nas taxas de câmbio; o cronograma e a aceitação do mercado de novos lançamentos de produtos e melhorias; o desenvolvimento bem-sucedido de novos produtos e a integração de empresas adquiridas, e os níveis de aceitação de mercado que esses produtos e empresas conseguirão. Os resultados efetivos podem diferir materialmente daqueles contidos nas afirmações especulativas desse comunicado de imprensa. Nós não assumimos qualquer responsabilidade e não pretendemos atualizar essas declarações especulativas em caso de futuros eventos ou alterações. Informações adicionais relativas a esses e outros fatores de risco estão na seção de Fatores de Risco do nosso Formulário 10-K para o ano encerrado em 30 de março de 2012 e em nosso atual formulário 8-K entregue em 11 de junho de 2012.

USO DE INFORMAÇÕES FINANCEIRAS NÃO GAAP: Nossos resultados operacionais têm passado por mudanças significativas devido a uma série de aquisições, ao impacto da compensação baseada nas ações, depreciação e outros eventos corporativos. Para ajudar os nossos leitores a entender nosso histórico de desempenho financeiro e nossos resultados futuros, nós complementamos os resultados financeiros fornecidos de acordo com os princípios contábeis geralmente aceitos, ou GAAP, com medidas financeiras Não GAAP. O método utilizado para produzir os resultados Não GAAP não é compatível com os métodos GAAP, e pode diferir do método usado por outras empresas. Nossos resultados Não GAAP não devem ser considerados isoladamente ou como substitutos para as medidas GAAP comparáveis, devendo ser lidos somente em conjunto com nossas declarações financeiras consolidadas preparadas de acordo com o GAAP. Nossa gerência usa regularmente nossas medidas financeiras suplementares Não GAAP internamente para compreender, gerenciar e avaliar nossos resultados e tomar decisões operacionais. Essas medidas Não GAAP estão entre os principais fatores usados pela gerência no planejamento de períodos futuros. Recomenda-se aos investidores rever a reconciliação de nossas medidas financeiras Não GAAP com os resultados GAAP comparáveis, que está anexada ao nosso comunicado de receita trimestral e pode ser encontrada, juntamente outras informações financeiras, na página de relacionamento com o investidor em nosso endereço web www.symantec.com/invest.

@Symantec